Dilma inaugura novo Aeroporto de Goiânia na próxima segunda-feira

Prefeito Paulo Garcia confirmou vinda da presidente para a capital goiana. Visita está agendada para a próxima segunda-feira (9/5)

Prefeito Paulo Garcia durante apresentação da programação da Tocha Olímpica em Goiânia | Foto: Larissa Quixabeira

Prefeito Paulo Garcia durante apresentação da programação da Tocha Olímpica em Goiânia | Foto: Larissa Quixabeira

*Atualizada às 20h36

O prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), confirmou na manhã desta terça-feira (3/5) que a presidente Dilma Rousseff (PT) vem à capital goiana para inaugurar o novo terminal aeroportuário.  A informação foi antecipada com exclusividade pela coluna Bastidores do Jornal Opção.

Depois de reunião do prefeito Paulo Garcia com o ministro da Aviação Civil, Carlos Gabas, e com assessores da presidente, a data da inauguração foi definida para a próxima segunda-feira (9/5).

O novo Aeroporto de Goiânia foi entregue pela construtora à Infraero no dia 4 de abril e está em fase de conclusão de detalhes. A prefeitura tem realizado obras de mobilidade nas duas entradas do terminal — uma pelo Jardim Guanabara e a outra pela BR-153, que aguarda a concessionária Triunfo-Concebra construir um viaduto de acesso.

A previsão de início de funcionamento é no dia 31 de maio. O prédio terá dois andares e 34,1 mil m², que abrigarão quatro pontes de embarque, 23 balcões de check-in, 11 elevadores, quatro escadas rolantes, três esteiras de restituição de bagagem e sete canais de inspeção (raio-x e detector de metal). Essa estrutura permitirá ao terminal aeroportuário da capital goiana receber até 8,6 milhões de passageiros por ano.

Esta pode ser uma das últimas obras a serem inauguradas pela presidente Dilma Rousseff. Isso porque o Senado pode votar o afastamento temporário da mandatária petista já na próxima semana.

Histórico

O imbróglio em torno das obras do novo terminal de passageiros teve início há dez anos, em 2006, quando o Tribunal de Contas da União (TCU) detectou indícios de irregularidades na construção. Dos 13 problemas detectados, 11 foram considerados muito graves, como o indício de sobrepreço no valor de R$ 66,6 milhões. Por conta disso, a obra teve, à época, apenas 33% do cronograma executado.

Para que as obras fossem reiniciadas a Infraero e o consórcio Odebrecht/Via Engenharia tentaram, juntamente ao TCU, repactuar o valor, mas sem êxito. A construção foi retomada apenas no final de 2013, após várias consultas ao tribunal.

A expectativa era de que o novo terminal de passageiros fosse entregue em março de 2015, mas os projetos de infraestrutura da obra permaneceram sob análise do TCU entre os meses de fevereiro e novembro do último ano. Após liberação do tribunal, a retomada das obras só pôde ser viabilizada depois de confirmada a destinação de recursos federais para a construção.

Imagem de julho de 2013 mostra obras ainda em estágio inicial | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Imagem de julho de 2013 mostra obras ainda em estágio inicial | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O anúncio ficou a cargo da própria presidente Dilma Rousseff (PT) em visita a Goiânia, no último dia 19 de março, durante evento de lançamento das obras do BRT Norte-Sul.  Na ocasião, a petista destacou a necessidade da construção de um novo terminal para a capital goiana e afirmou que iria cobrar do ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha, o andamento das obras para que a capital tivesse um aeroporto “coerente com o dinamismo do Estado de Goiás”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Henri Dam

Como pode inaugurar “ainda esta semana” se a data “prevista” é o dia 31/05? Lembrando que é uma “previsão” por parte da administradora “INFRAERO” que nunca cumpri o prometido. Difícil Dilma essa semana em Goiânia!

Filipe Inácio

Tomara que seja vaiada, e sinta na pele, a vergonha que nós, cidadãos brasileiros, sentimos todos os dias por vivermos num país completamente arruinado pela corrupção, incompetência e má gestão do erário público. Infelizmente, daqui a alguns anos, teremos concluído mais uma década perdida nessa decadente republiqueta tupiniquim.