Diante de aumento de impostos, Clécio Alves questiona dados financeiros da Prefeitura

Dados da Secretaria do Tesouro Nacional contradizem prestação de contas apresentada por Íris Rezende

Vereador Clécio Alves | Foto: Alberto Maia / Câmara Municipal

O vereador Clécio Alves (MDB), que é aliado do prefeito, questionou dados divulgados pela Secretaria de Finanças em prestação de contas, que contradizem o que foi mostrado recentemente pela Secretaria do Tesouro Nacional. Segundo ele, os impostos aumentaram “absurdamente” e a situação do Município deveria, então, estar melhor.

Entretanto, Clécio acredita no que diz o secretário de Finanças, que afirma que no próximo ano a situação da Capital estará melhor para o Tesouro. Mas lembra que o Município tem arrecadado com o aumento de impostos, que havia sido, inclusive questionado pela Câmara.

“Não poderia cobrar o IPTU e o ITU com esse acréscimo, mas através de liminar o prefeito Íris cobrou esse aumento além da inflação”, disse, frisando que isso deveria ser refletido em uma melhora nas finanças e não em piora como mostrou dados da STN.

“Nós sabemos que a liminar vai cair, primeiro porque a força da liminar não sobrepõe a força da Lei, que quem faz é o poder Legislativo”, afirmou. Clécio ainda reclama do número de multas aplicadas, que deveria significar um aumento na arrecadação. “Em Goiânia, eles colocam máquinas escondidas atrás de postes, árvores, como armadilha para multar as pessoas”, adicionou.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.