Diablo Pub é interditada pela Prefeitura de Goiânia

A Prefeitura de Goiânia interditou a boate Diablo Pub, localizada no Setor Sul, na noite da última sexta-feira (11/9). A informação foi divulgada nas redes sociais da casa noturna, que garante não ter tido justificativa por parte da gestão municipal. O espaço ficará fechado durante todo o final de semana.

Em comunicado oficial, a empresa afirmou que a prefeitura levou um mandado de embargo ao local, mas não apresentou “motivos sólidos”. “A casa possui Alvará de funcionamento, Licença Ambiental, Alvará da Vigilância Sanitária, Alvará do Corpo de Bombeiros e todos os documentos possíveis para funcionar legalmente, todos atualizados.”

Ainda em outro comunicado na página de Facebook, a casa noturna afirma que aqueles que compraram ingressos antecipados em dinheiro na Shuffle Mix, podem ir ao local de compra com o ingresso e ter o dinheiro de volta. No caso das pessoas que compraram via Internet, representantes da boate irão à empresa que organiza a revenda online para fazer o reembolso de todos que efetuaram a compra.

*Atualizada às 14h50

A Secretaria de Comunicação da prefeitura informou ao Jornal Opção Online por meio de nota que a interdição da Diablo Pub foi determinada pela Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma). “Houve um um longo processo onde foram cumpridas todas as formalidades legais”, garantiu a secretaria, que completou: “A interdição é o último ato quando se esgotaram as tentativas de solução do problema.”

Confira a nota da Diablo Pub na íntegra:

COMUNICADO OFICIAL:A Prefeitura de Goiânia acaba de nos visitar com um mandado de embargo da Diablo Pub, sem motivos s…

Posted by Diablo Pub on Sexta, 11 de setembro de 2015

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ana luia

Eles podia localizar em outro lugar,pois atrapalha muito as pessoas q querem descansar,etc.Essa boate faz muito barulho.Tem dia q durmo 1:30 2:00 da madrugada por aí,por que incomoda muito

Maurilio Júnior

Prefeitura ridicula