Deputados pedem a convocação de Braga Netto à CCJ da Câmara

Fábio Trad (PSD-MS) e Fernanda Melchionna (PSOL-RS) assinaram o documento pedindo que o general justifique as possíveis ameaças que teria feito em relação ao sistema eleitoral

Foi protocolado na  Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa, na última quinta-feira, 22, um requerimento para que seja feita a convocação imediata do ministro da Defesa, Braga Netto à CCJ. O documento é assinado pelo deputado Fábio Trad (PSD-MS) e também pela deputada Fernanda Melchionna (PSOL-RS). A convocação seria para que o general justificasse um possível recado que ele teria dado a Arthur Lira (PP-AL) dizendo que as eleições de 2022 teriam que ser em voto impresso.

Segundo uma matéria publicado no Estado de S. Paulo, Braga Netto teria enviado um importante interlocutor para dar o recado ao presidente da Câmara, Arthur Lira. Ainda segundo o jornal, o recado teria diria que “o general pediu para comunicar, a quem interessasse, que não haveria eleições em 2022, se não houvesse voto impresso e auditável.” Braga Netto se pronunciou em nota dizendo que o fato não teria acontecido.

Para Trad, “se confirmada a chantagem, urge a demissão imediata do ministro Braga Netto”. O deputado vê a chantagem como uma violação aos artigos da Lei de Segurança Nacional e da Constituição Federal. Para ele, se aprovado o requerimento, seria uma oportuna ocasião de esclarecimentos, inclusive de Arthur Lira porque “ciente da intenção de um projeto ameaçador da democracia, e nada fazendo, evidentemente que isso sugere pensar que não agiu de acordo com a magnitude do cargo e seu dever legal.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.