Deputado tucano diz que PSDB terá candidato e não aceitará vice de Temer em 2018

Giuseppe Vecci, que é presidente do partido em Goiás, reconhece que é possível aliança com PMDB, mas com protagonismo

PSDB reunido em encontro com a juventude | Foto: Alexandre Parrode

O deputado federal e presidente do diretório do PSDB Goiás, Giuseppe Vecci, afirmou ao Jornal Opção na manhã deste sábado (1º/4) que seu partido não aceitará indicar o vice em uma eventual chapa de reeleição do presidente Michel Temer (PMDB).

Apesar de reconhecer que a aliança é possível para 2018, o goiano explica que a dobradinha só acontecerá se o PMDB indicar o vice. “O PSDB terá candidato, nós temos uma prateleira de postulantes, mesmo que alguns sujeitos aos intemperes do momento político brasileiro”, explicou em relação à Operação Lava Jato e às investigações envolvendo quase todos os partido.

No entanto, Vecci reforça que o PSDB tem fôlego para enfrentar a disputa pelo Palácio do Planalto no ano que vem. “É um partido que mantém coerência e postura em relação
ao que está sendo discutido no Brasil, em especial as reformas, o que colabora para mostrar ao povo que somos um partido equilibrado, moderado. Talvez um dos poucos que têm condição de fazer essa travessia no momento difícil que passamos”, argumentou.

Questionado sobre a polarização histórica PSDB x PT, Vecci se mostrou cético: para ele, se o ex-presidente Lula não for o candidato, o Partido dos Trabalhadores irá “afundar”. Já com relação à popularidade de extremistas conservadores, como o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), o goiano acredita que é um processo natural, devido à grave crise que enfrentamos. “Cada um com seus argumentos, respeito a democracia e o direito que esses têm de pleitear o cargo”, completou.

As declarações foram dadas durante o 1º Fórum da Juventude Tucana de Goiás, realizado no Auditório Augusto Gontijo da Sociedade Goiana de Pecuária e Agricultura (SGPA), que reuniu a militância e nomes de relevância do partido, como próprio Vecci, os deputados estaduais Talles Barreto e Gustavo Sebba, bem como a secretária Cidadã, Lêda Borges, e o vice-governador José Eliton (PSDB).

Aqui

Se Giuseppe Vecci se mostra incerto com relação a nome do partido para a Presidência em 2018, o mesmo não acontece com Goiás. “Temos um pré-candidato definido, que é José Eliton, e queremos mostrar sua capacidade, o jeito do PSDB de governar. Por isso estamos ouvindo a base aliada, realizando encontros, para que possamos aglutinar no José Eliton as candidaturas”, disse.

Desde que assumiu o diretório do PSDB em Goiás, o deputado federal conta que tem pautado discussões por todo o estado, com os mais diversos segmentos da sociedade. “Estamos tratando do momento atual que o Brasil passa e o próprio PSDB. Queremos discutir o cenário político, fortalecer o partido no estado, crescer, dialogando e melhorando relação com filiados, com uma agenda propositiva”, arrematou.

 

Uma resposta para “Deputado tucano diz que PSDB terá candidato e não aceitará vice de Temer em 2018”

  1. Avatar Maria Creuza Tavares disse:

    Não merecemos esse indivíduos como governantes. Já estão confabulando contra o povo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.