Deputado propõe que pastelinho de Goiás seja reconhecido como patrimônio cultural

A proposta de autoria do deputado estadual Coronel Adailton (PRTB) foi apresentada na Assembleia Legislativa de Goiás nesta terça-feira

O projeto de lei, protocolado com o n° 1945/22, busca o reconhecimento do pastelinho de Goiás como patrimônio cultural e imaterial goiano. A proposta de autoria do deputado estadual Coronel Adailton (PRTB) foi apresentada na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) e divulgada nesta terça-feira, 10. A matéria tem como objetivo conectar essa iguaria com o sentimento de goianidade da população, além de reconhecer o trabalho das doceiras e mulheres que fazem história com essa atividade. Agora, proposta foi enviada para a Comissão de Constituição e Justiça, onde foi distribuída ao relator, deputado Amauri Ribeiro (UB).

Em texto enviado pelo parlamentar, é justificado que os doces da cidade de Goiás sempre foram famosos, desde a época dos bandeirantes. Desta forma, os doces, produzidos de forma artesanal, acabou ganhando características que diferenciam de outras sobremesas da mesma categoria. Além disso, deputado afirma que produto também faz parte do histórico de luta e identidade feminina.

“As doceiras trabalham em suas próprias cozinhas e nelas costumam expor os produtos para turistas. Em algumas casas há placas indicativas de que há doces à venda e o nome da doceira. Há casas de doces espalhadas pela cidade, mas poucos trabalham com produtos de doceiras tradicionais”, comenta Coronel Adailton em suas justificativas.

Uma resposta para “Deputado propõe que pastelinho de Goiás seja reconhecido como patrimônio cultural”

  1. Avatar Carlos Augusto disse:

    Na cidade de Goiás além do Pastelinho tem os Alfenas e o bolinho de arroz do Mercado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.