Deputado Major Araújo deve mudar de partido após fusão do PRP

Parlamentar reeleito com 36 mil votos aguarda decisão da executiva nacional do PRP para analisar resultado da fusão e permanência no diretório goiano

Major Araújo, deputado estadual pelo PRP, deve escolher outro partido após fusão de sua legenda. O diretório nacional recebeu propostas do PHS, Patriota, PSB e Podemos | Foto: Amanda Damasceno

O deputado estadual reeleito para a bancada da Segurança Pública, Major Júnio Araújo (PRP), aguarda o término do processo de fusão de sua legenda para escolher seu futuro partidário em Goiás. O Partido Republicano Progressista não atingiu a Cláusula de Barreira aprovada pelo Congresso Nacional na última Reforma Política de 2017.

O Major da Polícia Militar de Goiás reconhece as dificuldades que o PRP vai enfrentar a partir de 2019 sem fundo partidário, fundo eleitoral e tempo de propaganda na televisão e no rádio. “O partido está tomando essa decisão a nível nacional para continuar existindo. Com essa fusão, abre caminho para eu escolher outro partido e talvez meu caminho seja escolher uma nova sigla”, adianta o parlamentar.

Em Goiás, o PRP de Major Araújo e do senador eleito Jorge Kajuru  deve se unir ao Patriota, partido que também foi barrado na cláusula de desempenho.

Nacionalmente, logo após o primeiro turno da eleição, o presidente do Diretório Nacional do PRP, Ovasco Resende, publicou um edital de convocação dos filiados no Diário Oficial da União marcando uma assembleia extraordinária para tratar da fusão com o PHS, na sede do PRP em Brasília. A reunião teve participação dos membros do PHS na segunda-feira (19) e também discutiram o nome, sigla, número de legenda, cores, símbolos e demais elementos do partido decorrente da fusão partidária. Os dois ainda estudam mais possibilidades com outras legendas.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.