Deputado justifica “desconvocação” de Greenwald à Câmara e fala até em deportação

“Suas tentativas tirânicas, mas pequenas, assim como essas intimidações e ameaças não funcionarão. A reportagem não vai ser impedida. É melhor aceitar”, respondeu o jornalista

O deputado federal Carlos Jordy (PSL-RJ) publicou uma série de tuites para justificar a “desconvocação” do jornalista Glenn Greenwald à Câmara – o criador do The Intercept teria sido convocado por membros do PSL para falar sobre as matérias envolvendo Moro e Dallagnol, mas a sigla desistiu após ter o apoio de congressistas de esquerda.

No primeiro tuite, Jordy afirma ter visto um vídeo de Glenn em que o jornalista debochava do PSL e dizia que o paertido amarelou em convidá-lo na Comissão de Segurança. A partir da aí, o deputado enumera a suposta verdade.

Postagens

Segundo Jordy, ele não estava lá, “mas jamais teria deixado que fizessem convite. O convidado não é obrigado a responder perguntas, responde o que quer. Aquilo se tornaria um palco para a esquerda blindá-lo e ele falaria o que quisesse de forma distorcida”.

Depois disso, o legislador afirma que o ideal seria uma convocação em uma CPI, e que ele já colhe assinaturas. “Independente do seu comparecimento ao Congresso, seu caso já está sendo investigado na justiça. Você praticou ativismo jornalístico através de um ato criminoso, o que lhe faz cúmplice”, acusou.

Em outra postagem, Carlos pede que Greenwald respeite o País que o recebeu e que ele pode ser deportado.

Por fim, ele retorna à CPI e diz que, caso seja convocado, “não vale amarelar e recorrer ao STF impetrando HC para não comparecer”.

Resposta

Glenn respondeu, também, pelo Twitter. “Caro deputado: ameaças como essas o governos dos EUA e Reino Unido, a CIA, etc. não impediram nossa reportagem do Snowden, e suas tentativas tirânicas, mas pequenas, assim como essas intimidações e ameaças também não funcionarão. A reportagem não vai ser impedida. É melhor aceitar”.

As postagens de Jordy tiveram como resposta um misto de apoio a ele, mas em sua maioria, aparentemente, ao jornalista do The Intercept.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

André

Super apoiado o Glenn. Qdo me formei jornalista sonhava ser igual a ele. Como nossas midias são todas podres e vendidas, me tornei bancário, pois não poderia pactuar com esses criadores da notícia.

Rogério da Silva Ortiz

É impressionante como nosso País permite que um Zé Ruela dos EUA venha aqui jogar excrementos em cima de todos. Ou ficar ouvindo outro Zé Ruela daqui falando asneiras sobre nós, lá dos EUA (o astrólogo Olavo, é claro). Independente de ideologia, como se fôssemos todos imbecis.