Deputado Humberto Teófilo culpa tucanos por buraco nas contas do Estado

Parlamentar também não recebeu salário de dezembro, mas defende cronograma de pagamento escalonado do governo

Humberto Teófilo não é contra rememorar o golpe militar de 1964, como foi proposto pelo presidente Jair Bolsonaro | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Apesar de também não ter recebido o salário de dezembro como delegado da Polícia Civil de Goiás, o deputado estadual Humberto Teófilo (PSL) entende que o pagamento escalonado da folha foi a única forma que o governo encontrou para efetuar os depósitos diante do caos financeiro das contas públicas.

Para Teófilo, o anúncio do cronograma de pagamento mostra que o Executivo estadual está disposto a cumprir o pagamento dos servidores, diferentemente da gestão tucana de Marconi Perillo e José Eliton que deixaram o buraco nas contas do governo.

“As operações realizadas pela Polícia mostra que o governo do PSDB é o grande culpado de todo esse déficit em que o estado ficou. E o que o governo pode fazer é isso, pagar escalonado, coisa que o Marconi Perillo e o José Eliton não fizeram”.

Rememorar 1964

O parlamentar não vê problema em rememorar a data do suposto golpe militar de 1964 nos quartéis brasileiros, como propôs o presidente Jair Bolsonaro (PSL) na semana passada.

“Apoiei Bolsonaro e Caiado e sou aliado de ambos, no entanto, não sou obrigado a concordar com tudo que eles falam. Neste caso específico de 1964, não vejo problema em rememorar a data”, finaliza Téofilo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Marcela Prudente

Precisa exonerar os comissionados do Marconi q estão no Tce