Deputado do PSL, que fez comentários transfóbicos, assume ser gay

Parlamentar protagonizou uma fala transfóbica na Casa de Leis de São Paulo ainda nesta semana

Deputado do PSL, que fez comentários transfóbicos, assume ser gay
Deputado Douglas Garcia | Foto: Divulgação

O deputado estadual de São Paulo Douglas Garcia (PSL) assumiu ser gay em sessão nesta sexta-feira, 5, na Alesp. O parlamentar pediu que a colega Janaína Paschoal fizesse o anúncio na tribuna. Ela, por sua vez, se disse honrada por ter sido escolhida para fazê-lo.

Segundo ela, o deputado teria sofrido ameaças de que sua vida pública seria divulgada caso ele não se assumisse. Ela também disse que ele lhe pediu para contar aos deputados, porque ainda estaria muito abalado. “Depois de 25 anos, o Douglas conseguiu conversar com seus pais e dizer que é homossexual”, contou.

Ele também discursou e disse que temia que a declaração prejudicasse a bancada do PSL. Para ela, essa é “uma questão pessoal” e que, portanto, não iria “utilizar como bandeira”. “Sou uma pessoa resolvida e feliz”, acrescentou.

Transfobia

A confissão surpreendeu, porque o parlamentar protagonizou uma fala transfóbica na Casa de Leis de São Paulo ainda nesta semana. Na quarta-feira, 3, ele disse que não hesitaria em agredir uma pessoa trans em banheiros públicos.

“Se um homem que se acha mulher entrar no banheiro em que estiver minha mãe ou minha irmã, tiro de lá a tapa e depois chamo a polícia”, afirmou. Ele também é criador do grupo Direita São Paulo, que ganhou forças nos últimos meses com a candidatura de Jair Bolsonaro à presidência.

A fala repercutiu mal e a deputada Érica Malunguinho, primeira parlamentar trans, prometeu processá-lo por quebra de decoro. “Quero que você elabore pautas para mostrar que não violenta e discrimina pessoas trans. Desculpa não adianta nada”, disse após o parlamentar pedir desculpas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.