Denunciados pelo MP, ex-diretores de abrigo em Inhumas são condenados a quase 3 anos de prisão

De acordo com as investigações eles faziam empréstimos em nome dos idosos, se apropriavam de donativos recebidos, das aposentadorias dos internos e faziam compras de bens com dinheiro da entidade

Bens apreendidos durante investigação | Foto: Divulgação – MP-GO

Em denúncia oferecida pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO), Nixon Carlos de Carvalho e Cleiton Gonçalves da Silva, ex-diretores da Associação Nossa Senhora Rainha da Paz, em Inhumas, foram condenados por apropriação e desvio de bens de idosos, por três vezes, e apropriação indébita, a 2 anos, 8 meses e 20 dias de reclusão, cada um, além de 20 dias-multa. A sentença foi proferida pelo juiz João Luiz Gomes.

O esquema montado pelos dois ex-gestores foi desvendado em 2017, quando a 3ª Promotoria de Justiça de Inhumas, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e o Centro de Inteligência do MP-GO deflagraram uma operação, após a constatação de que os acusados se apropriavam das doações dirigidas a idosos em benefício próprio.

Ao término das investigações, ficou constatado que eles realizaram empréstimos consignados em nome dos internos; se apropriaram de donativos recebidos pela entidade; receberam benefícios e aposentadorias pelos idosos, inclusive falecidos; usaram indevidamente valores e bens do abrigo para fins particulares; mantiveram donativos sob suas posses e ainda compraram bens com dinheiro da entidade.

Ainda em 2017, o promotor de Justiça Mário Henrique Cardoso Caixeta ofereceu denúncia contra os ex-diretores da Associação Nossa Senhora Rainha da Paz, pela situação de vulnerabilidade dos internos. Durante a operação, realizada em parceria com as Polícias Civil e Militar, foram apreendidos diversos documentos de internos e vários donativos. (Com informações da Assessoria de Imprensa do MP-GO)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.