Denúncia de “cliente” não passou de armação, informa loja de artigos infantis de Goiânia

Desabafo de homem que afirmava ter sido humilhado dentro do estabelecimento viralizou nas redes sociais na última semana. Polícia confirma calúnia

A loja de artigos infantis Sapituca, localizada no Setor Bueno, em Goiânia, publicou nesta quinta-feira (9/3) nota em que nega a denúncia de discriminação por parte de um suposto cliente do estabelecimento. Na última semana, o desabafo do homem que afirmava ter sido humilhado dentro do estabelecimento repercutiu nas redes sociais e gerou repercussão negativa para o ponto comercial.

O episódio teria ocorrido no dia 1º de março. Na gravação publicada no Facebook, e já deletada pelo usuário, ele conta que foi até a loja para fazer um orçamento de um carrinho de bebê, mas teria tido o atendimento recusado porque chegou ao local em uma motocicleta.

“Não me atenderam, fizeram cara feia, enquanto atendiam quem chegava nos carrões. Chegaram a chamar a Polícia Militar […] e olha que eu cheguei com dinheiro no bolso. Estou revoltado”, relata.

Diante da repercussão do caso, a loja de artigos infantis chegou a publicar uma primeira nota de esclarecimento em sua conta no Facebook em que afirmava estar averiguando as informações, as imagens das câmeras de segurança e depoimentos de testemunhas.

Agora, no novo comunicado, a Sapituca informa que a polícia concluiu as investigações do caso, identificando o autor do vídeo “calunioso e mentiroso”. “Os crimes por nós sofridos foram apurados e comprovados, estaremos buscando na justiça a reparação das ofensas”, diz a nota.

Procurada pela reportagem, a Polícia Civil informou que por se tratar de um crime de ação privada não poderia repassar as informações sobre o caso via telefone. A corporação, entretanto, confirmou que os relatos do autor da denúncia na gravação não condizem com a realidade.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

joao

Coitado, ele só queria “ganhar” uma indemnizaçãozinha!!!!