DEM estaria de olho nos dissidentes do PDT e PSB

Partido discute formas de atrair os deputados que contrariaram suas legendas ao votarem a favor da Previdência

Segundo divulgado pelo Painel, da Folha, o DEM estaria de olho nos dissidentes de algumas siglas, como PDT e PSB. O partido discute, discretamente, formas de atrair os deputados que contrariaram suas legendas ao votarem a favor da Previdência.

Dentre os principais nomes, está a deputada Tabata Amaral (PDT-SP). Ela ganhou notoriedade ao confrontar o então ministro da Educação, Ricardo Vélez, na Comissão de Educação da Câmara. Durante uma prestação de contas, ela disse que o ex-ministro mostrou apenas uma “lista de desejos”

Posição do PDT

No último dia 17, o partido abriu processo interno contra a deputada federal Tabata Amaral e outros sete parlamentares que votaram na reforma em desacordo com o partido, o que pode gerar expulsão.

Na data, o presidente do PDT, Carlos Lupi, informou que o partido não daria legenda para vereador, deputado ou filiado, que tivesse financiamento clandestino, o que foi direcionado a Tabata.

Já no dia 18, o líder na Câmara, André Figueiredo (CE), informou que os integrantes do PDT que contrariaram o partido na reforma seriam retirados das principais comissões da Casa. Em 9 de julho, vale destacar, o ex-presidenciável Ciro Gomes (PDT), defendeu a expulsão daqueles “que votarem contra o povo nesta reforma de previdência elitista”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.