Tucano revelou que líder partidário o procurou para montar chapa com ele como candidato a prefeito e um vice petista

Delegado Waldir Soares durante encontro do PSDB | Foto: Alexandre Parrode
Delegado Waldir Soares durante encontro do PSDB | Foto: Alexandre Parrode

Eleito um dos deputados mais combativos ao governo da presidente Dilma Rousseff no ano passado pelo Prêmio Congresso em Foco e crítico assíduo do Partido dos Trabalhadores, o deputado federal Delegado Waldir (PSDB) revelou que chegou a ser sondado pelo PT na capital para a disputa à Prefeitura de Goiânia.

[relacionadas artigos=”56233,56236″]

Na verdade, o tucano explica que não foi exatamente uma investida da sigla em si, mas uma proposta feita por um líder partidário para que Waldir fosse o cabeça da chapa e tivesse um vice petista.

A revelação foi feita furante a reunião da executiva do diretório Metropolitano na noite da última segunda-feira (11/1), quando ficou definido o adiamento das prévias para a escolha do candidato do PSDB à disputa eleitoral de 2016 em Goiânia.

Delegado Waldir é um dos quatro pré-candidatos do tucanato ao Paço Municipal. Durante o encontro, ele assegurou que, embora muito tenha se especulado, não pretende deixar o PSDB.

“Conversei muito com o PMB [Partido da Mulher Brasileira], me ofereceram 90 mil reais de fundo partidário e toda a estrutura para a disputa. Delegado Waldir foi para o PMB? Foi para a Rede [Sustentabilidade]? Não”, argumentou ele.