Embora as taxas dos tucanos goianos sejam bem próximas, o ex-policial é o que mais foi contrários aos projetos do Planalto 

Delegado Waldir (PSDB), durante CPI da Petrobras | Foto: Gabriela Korossy
Delegado Waldir (PSDB), durante CPI da Petrobras | Foto: Gabriela Korossy

Goiás tem seis deputados do PSDB na Câmara Federal. Em um levantamento divulgado pelo Estadão neste domingo (27/12), a posição contrária ao governo Dilma Rousseff (PT) ficou evidenciada.

[relacionadas artigos=”55377″]

Todos eles têm taxas inferiores a 35% de votação favorável ao Planalto. Delegado Waldir, neo-eleito e campeão de votos no ano passado, é o que mais votou contra os projetos de interesse da base aliada.

Das 175 votações das quais participou, o ex-policial se mostrou favorável a apenas 45 propostas. As outras 130 foram contrárias. O índice de adesão é de apenas 26%.

Na sequência estão Fábio Sousa, com 27%; Giuseppe Vecci, 28%; Célio Silveira e João Campos, com 29%, cada; e Alexandre Baldy, 34%.

Vale destacar que todos eles defenderam as pautas-bomba, como a redução da maioridade penal, e são, mais recentemente, favoráveis ao processo de impeachment da presidente Dilma.

Além dos tucanos, os deputados Marcos Abrão (PPS), Lucas Vergílio (SD) e Roberto Balestra (PP) se posicionaram anti-governo nas votações.