Debate sobre terceirização da Educação movimenta a Assembleia Legislativa

Maior integração das entidades no Estado promete ser tema de grande discussão na Casa, além de outras matérias referentes aos servidores públicos

Adib Elias (PMDB) e Talles Barreto (PTB) protagonizaram discussão sobre OSs. Talles alfinetou colega e disse que em reunião da Comissão de Saúde, na última semana, peemedebista  não compareceu para debater sobre entidades | Foto: Marcos Kennedy

Adib Elias (PMDB) e Talles Barreto (PTB) protagonizaram discussão sobre OSs. Talles alfinetou colega e disse que em reunião da Comissão de Saúde, na última semana, peemedebista não compareceu para debater sobre entidades | Foto: Marcos Kennedy

Tramita na Assembleia Legislativa o projeto do governo 897/2015, referente à participação das Organizações Sociais (OSs) no Estado, com proposta de parceria nas áreas de educação profissional e tecnológica. Mesmo fora de pauta, matéria foi motivo de debate entre base e oposição na Assembleia Legislativa, na última terça-feira (28/4), com a presença dos servidores da Educação estadual. Outro projeto, relativo ao quinquênio da classe, estava em pauta, mas foi retirado pelo líder de governo José Vitti (PSDB).

A matéria relativa às OSs também propõe a alteração da Lei 15.503/2005, sobre a qualificação de OSs, além do procedimento de chamamento e seleção. O relator do projeto, Júlio da Retífica (PSDB), disse ao Jornal Opção Online não saber falar sobre a matéria porque estava de licença nas últimas semanas, depois de realizar uma cirurgia. O relatório está assinado por ele e possui data do dia 7 deste mês, quando passou pela Comissão Mista.

No último dia 14, a secretária de Educação, Raquel Teixeira, convocou coletiva de imprensa para falar do grupo que discute implantação de entidades participativas nas escolas públicas estaduais, e mostrou que Estado está cada vez mais perto de efetivar a parceria polêmica.

O deputado de oposição Adib Elias (PMDB) aproveitou a presença de professores e servidores da área — que foram pressionar os parlamentares para a não aprovação do projeto do quinquênio, alteração da data-base e nas progressões — para falar sobre a possibilidade de implantação das OSs na Educação.

À reportagem, o parlamentar garantiu que na área da Saúde, as entidades não têm dado grandes resultados proporcionais aos gastos, e por isso não via como acreditar que na Educação será diferente. O deputado afirma que adotar OS nas escolas é “rasgar” a carreira dos professores.

Talles Barreto (PTB), por sua vez, rebateu o peemedebista, e lembrou da reunião da Comissão de Saúde e Promoção Social da Casa, a qual o deputado não compareceu. Presidida por Gustavo Sebba (PSDB), o grupo realizou um encontro com integrantes da Saúde, como o diretor-geral do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), Ciro Ricardo Pires de Castro, a fim de provar a viabilidade e eficiência do sistema. “Se o senhor quiser, eu marco outra reunião para o senhor ficar a par dos dados”, disse Talles.

De acordo com Adib, entretanto, o Portal da Transparência traz números de atendimentos diferentes dos apresentados pela comissão. “Eu acredito que não seja verdadeiro pelo tanto de gente que morre no Estado por falta de atendimento, por falta de UTI, medicamento”, disse.

Já o deputado Chiquinho (PHS) defende a ação do governo, e garante que as organizações implantadas na Saúde possuem resultados extremamente positivos. “A aprovação é de 90%”, assegura parlamentar.

Conforme o parlamentar da base, não haverá perda alguma para os professores. “Muito pelo contrário! Eles terão com o que comparar na escola”, garantiu Chiquinho, que sustenta que o foco é buscar eficiência e resultado final positivo para os alunos.

A petista Adriana Accorsi, assim como outros deputados opositores, discorda da implantação de OSs em todas as áreas, tendo citado Educação e Saúde. “Nós não entendemos que deve ser um serviço terceirizado”, frisou.

10
Deixe um comentário

10 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
7 Comment authors
Claudio Bernades

Ontem o senhor deputado Adib Elias, passou vergonha frente a todos após dizer asneiras sobre as OSs…parabéns ao presidente deputado Gustavo Sebba e toda a comissão de saude!

Claudio Bernades

Parabéns ao trabalho que está sendo feito pela comissão de saúde e por todo o esclarecimento que tivemos! Goiás está no caminho certo.

Claudio Bernades

Adib Elias mostrou muito desinteresse pelo assunto, pois o presidente e deputado da comissão Gustavo Sebba, deixou todos os dados no plenario a disposição de todos! Despreparo total…

Rafael Menezes

Adib totalmente DESINFORMADO E DESINTERESSADO, deputado ouro negro aproveita a da situação para tentar prejudicar o deputado gustavo sebba, mas se deu mal com toda a sua ignorancia! acho pouco

Manoela Siqueira

fora adib, vc esta mto despreparado!!!

Amanda Novaes

A saúde nao poderia estar avançando melhor! Com a competência do novo presidente, a saúde de Goias so tem a melhorar! Parabéns Gustavo Sebba

Fernanda Marcela

Parabéns deputado Gustavo Sebba

Marilia Goulart

Quando precisei fui atendida pelo gabinete do deputado na mesma hora! Obrigado pela atenção e recepção de todos! Grande mandato do deputado Gustavo!

Marilia Goulart

Comissão e presidente estão de parabéns pelo avanço que tem feito na saúde!

Jopsss

Patetico esse babão ouro negro!