Danilo de Freitas deixa governo e anuncia que voltará a advogar

Superintendente executivo de Desenvolvimento Regional resolveu deixar governo estadual para retomar sua atividade profissional de advogado

Indicado pelo vice-governador José Eliton (PSDB) em 2012, Danilo de Freitas deixa o governo para retomar atividade profissional | Foto: Reprodução/Facebook

Indicado pelo vice-governador José Eliton (PSDB) em 2012, Danilo de Freitas deixa o governo para retomar atividade profissional | Foto: Reprodução/Facebook

O superintendente executivo do Desenvolvimento Regional, Danilo Santos de Freitas, anunciou na tarde desta quinta-feira (28/1) que deixará o governo estadual para retomar suas atividades como advogado. A notícia foi dada por ele durante solenidade de retomada do programa Patrulha do Desenvolvimento no estacionamento do estádio Serra Dourada.

Danilo estava no governo desde julho de 2012, quando assumiu o lugar de Wilder Morais (PP) como secretário estadual na extinta Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra). Na ocasião, Wilder deixava o Estado para assumir a vaga de Demóstenes Torres (sem partido) no Senado. Com a extinção da Seinfra na reforma administrativa do Estado, Danilo assumiu a presidência da Agência Goiana de Desenvolvimento Regional (AGDR).

O governador Marconi Perillo (PSDB) aproveitou a oportunidade para agradecer os mais de três anos e meio que Danilo integrou a equipe do Estado. Indicado pelo vice-governador José Eliton (PSDB), o agora ex-superintendente executivo do Desenvolvimento Regional foi elogiado por Marconi.

“Serviu até o dia de hoje, com competência, dedicação, com esmero, colocando seu talento a serviço dos goianos. Muito obrigado por sua colaboração”, declarou o governador durante o evento.

De acordo com Marconi, Danilo “agora volta, com certeza, com seu talento para colaborar em outra frente de batalha para o sucesso do nosso Estado”.

“Quero, como goiano, como governador, como amigo do Danilo, em meu nome e em nome do vice, José Eliton, agradecê-lo e desejar muito boa sorte na banca de advogados que o senhor deixou quatro anos e meio atrás, emprestado ao Governo de Goiás”, declarou o governador. (Com informações do Gabinete de Imprensa)

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.