CPI dos Incentivos Fiscais tenta intimar depoentes há duas semanas

Um deles está em Portugal, em local desconhecido, e o outro mora no interior de Goiás

CPI dos Incentivos Fiscais investiga se empresários e advogados venderam créditos outorgados pelo Estado de Goiás | Foto: Maykon Cardoso/Alego

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Incentivos Fiscais na Assembleia Legislativa de Goiás, Álvaro Guimarães (DEM), tenta intimar dois depoentes para comparecerem nas reuniões de trabalho da comissão.

As cartas de intimação foram enviadas há duas semanas aos endereços do auditor fiscal aposentado do Estado, Sandro Costa, e ao sobrinho da advogada da Friboi, Alessandra Virginia, identificado apenas como Rafael.

O auditor fiscal aposentado, Sandro Costa, está em Portugal há duas semanas, em local desconhecido. O sobrinho de Virginia mora no interior de Goiás.

O presidente da CPI tenta localizá-los há duas semanas; sem sucesso. “Tentamos falar com os dois [Sandro Costa e Rafael], mas não foi possível. vamos tentar trazê-los na semana que vem [24/06 a 28]”, espera Guimarães. Uma nota intimação foi enviada e aguarda resposta com data e horário de depoimento na comissão.

A advogada Alessandra Virgínia confirmou no último depoimento, 12, que atuou para o grupo JBS, donos da marca Friboi, nos processos jurídicos que resultaram na anistia fiscal de aproximadamente R$ 1 bilhão concedida pelo Governo de Goiás.

Guimarães também se antecipou aos prazos de vencimento dos trabalhos da comissão e pediu à Mesa Diretora prorrogação de 60 dias.  

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.