CPI das Universidades amplia investigação após aumento de denúncias contra instituições

Mais de 25 instituições de ensino foram denunciadas, segundo o relator da comissão, deputado Simeyzon Silveira (PSD)

Simeyzon Silveira | Foto: Alego

A Comissão Parlamentar de In­quérito (CPI) da Assembleia Legislati­va de Goiás que investiga facul­dades particulares no Estado vai investigar as denúncias por cerca de mais quatro semanas antes de algum instituto ser citado. De acordo com o relator, de­putado Simeyzon Silveira (PSD), o número de acusações cresceu muito após início dos trabalhos, quando 18 universidades foram citadas.

“Todos os dias chegam novas denúncias, mas temos tido o cuidado de ver quais procedem ou não”, disse o deputado, que afirmou ter cruzado os dados e percebido que diversas universidades são citadas repetidamente.

Segundo Simeyzon, após confirmação das denúncias, os responsáveis serão chamados para prestar esclarecimentos.

“Neste período estamos apurando, investigando e escutando tanto as pessoas lesadas quanto os Ministérios Público Estadual e Federal, o Procon e a Delegacia do Consumidor”, afirmou o parlamentar. Simeyzon acredita que, ao término destas quatro semanas, este ciclo “será concluído, partindo, assim, para o fechamento de um relatório que apontará os institutos que tem indícios fortes de estarem irregulares e lesando a sociedade”.

O deputado disse que quase 30 institutos de ensino superior foram denunciados.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.