CPI da Covid: Relatório de Renan Calheiros causa racha em grupo do WhatsApp

Os integrantes do grupo utilizaram o argumento de que Calheiros descumpriu o compromisso de que ninguém teria acesso ao documento antes deles. O relatório será votado na semana que vem

CPI da Covid | Foto: Pedro França/Agência Senado

Neste fim de semana, a cúpula da CPI da Covid decidiu adiar a leitura e votação do relatório do relator, Renan Calheiros (MDB-AL). Segundo o blog da Malu Gaspar no O Globo, o racha teve início em grupo do WhatsApp.

Os integrantes do grupo que reúne o chamado “G7 ampliado”, que são aqueles senadores que comandam a CPI, mais suplentes e agregados, utilizaram o argumento de que Calheiros descumpriu o compromisso de que ninguém teria acesso ao documento antes deles. Renan discutiria os pontos do relatório com os outros membros na sexta-feira, 15, acataria sugestões e, nesta semana, submeteria o relatório à comissão.

Omar Aziz, então presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito, foi o mais indignado ao constatar o vazamento. De acordo com o blog, da Malu Gaspar, Aziz disse que não votaria o relatório sem discussão prévia. O documento tem mais de mil páginas e será discutido numa reunião do G7 nesta segunda-feira, 18, à noite.

Parte dos senadores, segundo o blog da Malu Gaspar no O Globo, acreditam que Calheiros quer capitalizar politicamente o último momento de exposição na CPI da Covid incluindo crimes que não se sustentam. Temem, inclusive, que alguns trechos sirvam de desculpa para que o Procurador-Geral da República, Augusto Aras, arquive o relatório, alegando falta de substância. Eles querem que Calheiros modifique pelo menos três pontos do documento.

O primeiro ponto é a tipificação dos crimes de Jair Bolsonaro. Além disso, a maior parte acha que não há elementos para indicar Flávio Bolsonaro por advocacia administrativa a favor do dono da Precisa Medicamentos. E por último, nem todos os senadores do G7 concordam com a acusação de genocídio contra indígenas.

Depois da reunião desta segunda, o relator fará mudanças no texto e deve começar a ler o relatório na própria CPI a partir desta quarta-feira, 20. O relatório será votado apenas na semana que vem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.