CPI da Covid: Participante de jantar em que ex-diretor da Saúde teria pedido propina será ouvido nesta quinta

José Ricardo Santana ganhou no STF o direito de ficar em silêncio. O pedido de convocação foi feito pelo relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL)

CPI da Pandemia | Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

A Comissão Parlamentar de Inquérito, conhecida como CPI da Covid ouve nesta quinta-feira, 26, José Ricardo Santana, ex-funcionário da Anvisa, que participou de jantar, no dia 25 de fevereiro, em que o ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde Roberto Ferreira Dias teria pedido propina em negociação para a compra de vacinas.

O pedido de convocação foi feito pelo relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL). De acordo com o parlamentar, Santana também tem “ligação direta” com Francisco Maximiano, sócio-presidente da Precisa, empresa envolvida em irregularidades na venda de vacinas indianas Covaxin.

José Ricardo Santana teve seu nome citado também no depoimento de Dias na CPI. O ex-diretor do Ministério da Saúde, chegou a ser preso acusado de mentir à comissão, disse aos senadores que, na data do suposto pedido de propina, foi ao restaurante Vasto, em Brasília, encontrar-se com Santana, de quem se disse amigo.

Já durante a CPI, Luiz Paulo Dominghetti relatou que, nesse jantar, Dias teria pedido propina de US$ 1 por dose de vacina AstraZeneca que a empresa Davati Medical Supply oferecia ao governo. Roberto Ferreira Dias nega ter feito o pedido de vantagem ilícita a Dominghetti. Segundo o ex-diretor de Logística, o policial militar chegou de surpresa ao restaurante, acompanhado de outro ex-funcionário do Ministério da Saúde, o coronel Marcelo Blanco.

Nesta quarta-feira, 25, o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu um habeas corpus que permite que Santana permaneça em silêncio diante de perguntas dos senadores, se achar que as respostas podem incriminá-lo.

*Com informações do G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.