CPI da Covid: metadados de requerimentos apresentados por senadores apontam autoria no Planalto

Senadores Ciro Nogueira (PP-PI) e Jorginho Mello (PL-SC) pedem convocação de especialistas defensores de pautas do Governo Federal e metadados de arquivos mostram que teriam sido produzidos por assessora do Planalto

CPI da Covid | Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O Palácio do Planalto teria produzido para senadores governistas mais de 200 requerimentos nos últimos dois dias convocando especialistas defensores de tratamentos precoces e críticos do lockdown na CPI da Covid, como a médica Nise Yamaguchi, defensora da cloroquina; João Rodrigues, prefeito de Chapecó; Francisco Eduardo Cardoso Alves, infectologista; Bruno Campello de Souza, psicólogo da Universidade Federal de Pernambuco; e Paulo Mácio Porto de Melo, médico no Hospital Militar de São Paulo.

Ciro Nogueira (PP-PI) e Jorginho Mello (PL-SC) apresentaram pelo menos sete requerimentos que constam o nome de Thaís Amaral Moura, funcionária da Secretaria de Governo, como autora nos metadados dos arquivos. Os dois senadores são aliados de Bolsonaro. As informações foram reveladas pelo Jornal O Globo, que teve acesso aos documentos.

Ciro Nogueira, que apresentou 11 requerimentos, além dos cinco de autoria da servidora do Planalto, outros seis constam um assessor parlamentar lotado em seu gabinete como autor. Jorginho Mello, que apresentou três, sendo dois de autoria da assessora do Governo Federal, e o terceiro está vinculado a um e-mail do Senado.
Procurada pelo veículo, Thaís Amaral Moura, assessora da Secretaria de Governo, afirmou desconhecer qualquer informação sobre a autoria do material. Jorginho Mello se negou a pronunciar e Ciro Nogueira ainda não retornou contato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.