CPI da Covid é vista como ‘cortina de fumaça’ pela Frente Nacional de Prefeitos

Governo tenta incluir estados e municípios nas investigações. Representante da FNP diz que não vê preocupação em relação a isso

Presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), Jonas Donizette | Foto: reprodução/ CNN

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou na semana passada ao Senado a instalação da CPI da Covid. Nesta segunda-feira, 12, o presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), Jonas Donizette disse que a entidade não tem preocupação com a possibilidade de estados e municípios serem incluídos nas investigações.

Após a decisão de Barroso, o Palácio do Planalto tenta incluir ações de estados e municípios nas investigações. O governo que anteriormente estava tentando barrar a CPI.

Donizette aponta que o Senado pode analisar verbas federais que são repassadas, assim, como as câmaras municipais e as assembleias legislativas. “Achamos que isso seria uma cortina de fumaça também para criar um escopo enorme e não ter um foco naquilo que nós precisamos ter, que é o desempenho federal na pandemia”, afirma.

O representante reclamou que Jair Bolsonaro ataca os prefeitos e os governadores, e isso não ajuda. “De vez em quando, ele faz com uma fala de harmonia. Passam dois dias, 24 horas, e aquilo se reverte em ataque de novo. A fala da Frente Nacional dos Prefeitos é que possamos somar esforços”, conclui. (Com informações do Portal G1).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.