Cozinheiro de hotel reclama por ter de cozinhar para Bolsonaro e é preso

Funcionário de um hotel em Bento Gonçalves (RS), Eduardo Lazzari foi detido após lamentar, nas redes sociais, servir o presidente. Evento no local foi cancelado

Agentes federais prenderam um funcionário do Hotel Spa do Vinho, em Bento Gonçalves (RS), onde o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) era esperado nesta sexta-feira, 9. A ocorrência foi na manhã de quinta-feira, e agitou a cidade, a 121 quilômetros de Porto Alegre.

Foto promocional do hotel Spa do Vinho, onde o cozinheiro Eduardo Lazzari trabalha e haveria o evento da comitiva presidencial| Foto: Divulgação

As informações são do Blog do Noblat, no portal Metrópoles. Bolsonaro está em terras gaúchas para participar neste fim de semana de eventos de apoio a si próprio. Entre eles, mais um comboio de motociclistas que defendem sua reeleição, encontros que passaram a ser chamados de motociatas.

O cozinheiro Eduardo Lazzari, tão logo soube que cozinharia para o presidente, escreveu em suas redes sociais que teria “que cozinhar para este diabo ainda, que raiva”. Bastou isso para ser preso. O evento no hotel foi cancelado por razões de segurança.

Lazzari depôs e, após ser liberado, pediu desculpas públicas pela reclamação que fez e fechou seus perfis na internet. A dona do hotel suspendeu o funcionário por três dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.