Covid-19: pessoas não vacinadas têm 11 vezes mais chances de morrer do que as imunizadas

Para quem tem apenas uma aplicação, as possibilidades de vir à óbito é duas vezes maior

Quem não se vacinou contra a Covid-19 tem 11 vezes mais chances de contrair a doença e morrer do que quem está imunizado com as duas doses, segundo um estudo feito pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), com dados da Covid-19 referentes ao mês de dezembro em Minas Gerais.

“Para aqueles que acham que não devem se vacinar e insistem em desacreditar na eficácia da vacina, temos os dados como resposta. Quem insiste em desconfiar da vacina e achar que trata-se de um produto experimental, não tenha dúvida”, destacou o secretário de estado de Saúde de Minas Gerais, Fábio Baccheretti.

O estudo também mostrou que quem recebeu apenas a primeira dose da vacina, tem duas vezes mais chances de contrair a doença e evoluir à óbito. “(No caso de) quem vacinou com pelo menos uma dose, a chance é duas vezes maior de evoluir a óbito. Quem não vacinou com nenhuma dose, a chance é 11 vezes maior”, explicou Baccheretti.

A variante Ômicron, que é mais contagiosa que as outras cepas identificadas, já corresponde a 58% dos casos no Brasil. Na última quinta-feira, 6, em Aparecida de Goiânia, foi confirmado o primeiro óbito em decorrência dessa variante. A vítima era um homem de 68 anos, hipertenso e portador de “doença pulmonar obstrutiva crônica”, e estava internado em um hospital local.

“Tem que vacinar. Este estudo foi feito para confirmar e corroborar a única saída para a pandemia: a vacinação”, reafirmou Baccheretti.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.