Executivo deve repassar para o Legislativo R$ 96 milhões no ano que vem, o que deve ser consolidado na Lei Orçamentária Anual (LOA)

Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

[relacionadas artigos=”205267″]

Ao Jornal Opção, o líder do Governo, Bruno Peixoto (MDB) disse que, com o acordo sobre o duodécimo, se percebe uma aproximação maior entre Legislativo e Executivo.

“Percebo, cada dia mais, a consolidação de uma parceria entre Governo e Assembleia Legislativa, que traz benefícios para o nosso Estado”, disse o parlamentar.

Na noite de segunda-feira, 26, o governador Ronaldo Caiado (DEM) e o presidente da Alego, Lissauer Vieira (PSB), acordaram que o Executivo deve repassar para o Legislativo R$ 96 milhões no ano que vem, o que deve ser consolidado na Lei Orçamentária Anual (LOA).

Além disso, para este ano, a Casa deve receber R$ 2 milhões a mais entre setembro e dezembro. A ideia é utilizar esse recurso para impulsionar as obras da nova sede da Assembleia.

O assunto vinha sendo debatido há meses por Lissauer com o Governo e encontrava resistência na Secretaria da Economia. Com o acordo, Bruno Peixoto avaliou: “Entendemos, portanto, a importância do consenso entre o poder Legislativo e o Executivo”.