Concessão da Saneago é aprovada em primeira votação na Câmara Municipal

Plenário aprovou relatório da CCJ que impede terceirização da empresa de saneamento. Matéria segue para Comissão de Trabalho e Servidores Públicos

Galerias do plenário ficaram lotadas para assistir a votação do projeto de concessão da Saneago | Foto: reprodução Câmara Municipal

Servidores da Saneago lotaram as galerias do plenário da Câmara | Foto: Alberto Maia /  reprodução Câmara Municipal

Foi aprovado na manhã desta quinta-feira (10/3), em primeira votação, o projeto que renova a concessão da Saneago para o Estado por mais 30 anos. O texto votado em plenário é acrescido de três emendas da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Municipal, uma delas que impede a privatização da empresa de saneamento durante o período de concessão.

O líder do prefeito na Casa, Carlos Soares (PT) declarou que o Executivo concorda com a emenda que garante que a Saneago continue empresa pública, mas adiantou que vai solicitar alterações de emenda feita pela CCJ. Depois desta primeira votação, a matéria segue para a comissão temática do Trabalho e Servidor Público.

O relator do projeto na CCJ, vereador Djalma Araújo (Rede), retirou a representação da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma) no Conselho de Sanemento e acrescentou representantes da Universidade Federal de Goiás (UFG), da Associação das Donas de Casa e do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas no Estado de Goiás (Stiueg). Carlos Soares adiantou que vai solicitar a recolocação de um representante da Amma.

A vereadora Cristina Lopes (PSDB) defendeu a urgência na aprovação na matéria já que a renovação da concessão é fundamental para o recebimento de recursos. O projeto segue agora para a comissão do Trabalho e Servidores Públicos, cujo presidente é o vereador Divino Rodrigues (Pros). O presidente da Câmara, vereador Anselmo Pereira (PSDB) solicitou agilidade na tramitação para que o texto possa ser levado ao plenário para última votação na próxima semana. (Com informações Câmara Municipal. (Com informações da Câmara Municipal)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.