Compras de natal devem movimentar R$ 5,6 bilhões em Shoppings Centers

Previsão de crescimento nas vendas é de 16% até este sábado, 25 de dezembro

Ticket médio das compras de Natal deste ano é de R$ 219, número 11,2% maior que os R$ 197 de 2020 | Foto: Divulgação

Dados divulgados pela Associação Brasileira de Shopping Centers (ABRASCE) mostram uma expectativa de aumento de 16% nas vendas até este sábado, 25 de dezembro, em comparação com o mesmo período do ano anterior. O relatório ainda informa que, além do aumento das vendas, o comércio dos shoppings deve resultar em um ticket médio de R$ 219, número 11,2% maior que os R$ 197 de 2020.

Outro dado em que o aumento é previsto é quanto ao volume de trabalhadores temporários contratados ao período de fim de ano, com alta de 11% em relação ao quadro atual de funcionários. A estimativa é que cerca de 100 mil trabalhadores sejam contratados para o Natal de 2021. Para o presidente da Abrasce, Glauco Humai, esses números significam um cenário promissor para ingressar em 2022. 

“São previsões muito boas para os shoppings e demonstram que a melhora da pandemia, com o avanço da vacinação, aliada à eficiência na gestão dos empreendimentos, têm possibilitado uma recuperação contínua e cada vez mais robusta”, afirma.

A expectativa é que o intervalo entre 19 e 25 de dezembro também alcance aumento nos frequentadores dos shoppings, com um fluxo 17% maior que em 2020, neste mesmo período. Vale lembrar, no entanto, que no ano passado, o setor funcionada sob restrições implementadas em prol do combate à Covid-19.

Além da estrutura física dos shoppings, os demais canais de venda, como as vendas online (47%), delivery (43%), drive-thru (34%) e lockers (17%) também preveem aumento. Inclusive, a previsão é de que a categoria de vestuário seja a que mais possua aumento significativo, com 75% de alta. A categoria é seguida pela de perfumaria e cosméticos (66%), eletrônicos (63%), calçados (60%) e brinquedos (44%). 

Para chamar a atenção dos consumidores e garantir esse aumento nas vendas, ações promocionais vem sendo implementadas pelos lojistas. Entre elas, “ganhe e concorra” (33%), “compre e ganhe” (31%), e “sorteios” (28%). Apenas em 8% das lojas não deve haver nenhum tipo de promoção. Aparecem, inclusive, entre os prêmios das promoções e sorteios, principalmente, carros (51%) e vale compras (35%). As promoções são, inclusive, cerca de 40% maiores que em 2020, aumento visto em 71% dos shoppings. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.