Comitiva visita Unimed Goiânia em busca de conhecimento sobre cooperativismo médico

Encontro tem por objetivo ampliar olhar dos representantes do governo  para elaboração de políticas públicas de acordo com a realidade dos profissionais 

Uma comitiva do projeto Conhecer para Cooperar visitou nesta quarta-feira (28/2) a Unimed Goiânia. O grupo, composto  por formuladores de políticas públicas e agentes financeiros conheceu de perto o funcionamento do movimento cooperativista.

Estavam presentes representantes do Ministério da Saúde, da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

A Unimed Goiânia, que completou 40 anos neste mês, é destaque no cooperativismo médico. O plano de saúde que tem cerca de 330 mil beneficiários realizou em 2017 mais de 10 milhões de atendimentos. A cooperativa conta ainda com 2,8 mil médicos cooperado e 1,5 mil colaboradores.

Questionado sobre o fator de sucesso da cooperativa goianiense, o diretor presidente da Unimed Goiânia, Breno Álvares de Faria, disse que o principal diferencial está no empenho dos cooperados.

“Além disso, a história da Unimed Goiânia se confunde com a história da própria cidade. É como se a cooperativa fosse a filha mais velha de Goiânia. Por isso nos preocupamos tanto com a cidade e fazemos toda essa parceria com a sociedade”, explica.

Cooperativismo Médico

Atualmente, existem 813 cooperativas do ramo Saúde que, juntas, reúnem mais de 95 mil empregados, 225 mil cooperados e antedem mais de 22 milhões de pessoas, estando presentes em 85% dos municípios brasileiros.

No Brasil 38% dos beneficiários de operadoras médico-hospitalares são vinculados a cooperativas médicas. As cooperativas de saúde tiveram, em 2016, receita de aproximadamente R$ 65 bilhões.

O cooperativismo de saúde é destaque em avaliações e índices nos seus setores de atuação, como o índice de desempenho da saúde suplementar (idss) da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Deixe um comentário