Comitê vai atuar no enfrentamento da pandemia nas cidades turísticas

A ação foi definida em reunião por videoconferência com prefeitos, representante do Ministério Público e o governador Ronaldo Caiado. Grupo deverá propor ações para fiscalização em cidades durante feriados e fins de semanas

Reunião entre prefeitos e governador Ronaldo Caiado por videoconferência

Em reunião por videoconferência nesta quarta-feira, 9, com prefeitos e representante do Ministério Público, o governador Ronaldo Caiado (DEM) decidiu criar um comitê permanente para o enfrentamento da Covid-19 em municípios turísticos. O objetivo é propor ações conjuntas para garantir respeito aos protocolos de segurança, especialmente em fins de semanas e feriados.

A proposta foi apresentada pelo prefeito de Caldas Novas, Evandro Magal, que ganhou aval do governador e demais prefeitos. Foram indicados para integrar o comitê, por Caiado, o comandante geral da Polícia Militar, coronel Renato Brum e os secretários Fabrício Amaral (Turismo) e Tony Carlo (Comunicação), além de representantes do Ministério Pública e Secretaria Estadual de Saúde.

“A minha preocupação é no sentido de que possamos ser mais eficientes para que não se reproduza em todos finais de semana o que a gente viu acontecer na maioria dos municípios”, declarou Caiado. “O sentimento foi de frustração. As pessoas têm dado as suas vidas no trabalho nos hospitais, o pessoal da segurança pública também e isso não é banal”, apontou o secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino.

De acordo com Fátima Mrué, secretária municipal da Saúde, que representou o prefeito Iris Rezende na reunião, 50% dos estabelecimentos fiscalizados foram pegos em Goiânia descumprindo com os protocolos. Por isso, ela prometeu uma vigilância ainda mais dura. “Fizemos uma portaria que torna essas regras mais rígidas, e os estabelecimentos que as descumprirem vão ser multados e fechados”, afirmou.

Prefeitos de cidades turísticas

Prefeitos de polos turísticos demonstraram surpresa com o volume de pessoas que se deslocaram até suas cidades, deixando a fiscalização sobrecarregada. “Na sexta-feira à noite, me deparei com notícia do povo de São Paulo descendo para o litoral paulista, Rio de Janeiro. Mas nunca pensei que isso poderia acontecer aqui. Eu fiquei estarrecido quando, às 2h da manhã, Aruanã estava entupida”, comentou Hermano de Carvalho, prefeito de Aruanã.

“Eu acompanhei de perto, muitos turistas sem máscaras andando na cidade”, relatou Selma de Oliveira Bastos, prefeita da cidade de Goiás. Para João Penna, prefeito de Rio Quente, barreiras policiais e sanitárias deveriam ser instaladas nas entradas dos municípios turísticos para impedir a entrada de pessoas sem reservas prévias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.