Com segurança reforçada, Bolsonaro vota no Rio e menospreza possibilidade de 2º turno

“Dia 28, vamos à praia”, disse ele ao chegar a colégio eleitoral

O candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) votou às 9h de hoje (7) no Rio de Janeiro. Ele chegou à seção eleitoral na Escola Municipal Rosa da Fonseca, na Vila Militar, acompanhado do filho Flávio Bolsonaro, que é candidato ao Senado. Agentes da Polícia Federal e militares do Exército fizeram a segurança do candidato.

“Dia 28, vamos à praia”, disse ele ao chegar à escola. “Não haverá negociação partidária. Temos 350 parlamentares”, acrescentou Bolsonaro.

Após digitar os números na urna, Bolsonaro posou para fotos e fez o sinal de positivo.

Bolsonaro saiu da escola sem falar com a imprensa e foi para casa na Barra da Tijuca. Ele deve passar o domingo em casa. Segundo o candidato, sua situação de saúde ainda é delicada, devido à facada que levou no início de setembro, por isso não pode ter tanto contato com as pessoas como antes.

É esperado, no entanto, que ele dê uma entrevista coletiva depois do resultado das eleições, no Hotel Windsor Barra, que fica próximo ao condomínio onde Bolsonaro mora. Grades foram colocadas em frente ao hotel, que também, conta com segurança de guardas municipais.

Promessa
Diferentemente do que ocorreu nos últimos dias do uso contínuo das redes sociais, Bolsonaro e os filhos Carlos e Flávio não postaram mensagens, vídeos nem imagens nas contas do Twitter e nos perfis do Facebook e Instagram, depois de terem votado.

Ontem (6), Bolsonaro e os filhos intensificaram a campanha nas redes sociais. Em um banner nas cores verde e amarelo, o candidato fez uma série de promessas que disse que irá cumprir, caso seja eleito.

“Se vencermos, já começaremos diferentes dos outros. Estamos livres para escolher nossa equipe pelo critério técnico e pela eficiência. Não devemos cargos nem favores que coloquem em xeque a autonomia do nosso governo nem a soberania do nosso país.”

Flávio Bolsonaro (PSL), candidato ao Senado, colocou um vídeo do lutador José Aldo, capeão mundial de UFC, em que ele declara apoio à família. Ele chama Bolsonaro de “nosso capitão”.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.