Com nove meses de atraso, Iris discute data-base de servidores

Reunião no Paço Municipal com o Sindigoiânia foi marcada para esta quarta-feira (31/1)

O prefeito Iris Rezende, deve finalmente discutir com o Sindicato dos Trabalhadores do Município de Goiânia (Sindigoiânia) o reajuste de salários aos servidores administrativos e operacionais. Uma reunião está marcada para esta quarta-feira (31/1), no Paço Municipal.

Por lei, o projeto deveria ter sido enviado no dia 1º de maio, mas os servidores municipais ainda não receberam o reajuste salarial, feito com base na inflação. Oficialmente, o argumento dos auxiliares de Iris é de que há risco de não cumprimento da folha salarial e, por isso, em 2017 não houve previsão de pagamento da data-base, mesmo com a obrigatoriedade legal. Em outubro, o prefeito anunciou que a discussão sobre o tema seria feita apenas este ano.

Inquérito

Um inquérito civil público, sob responsabilidade do promotor de Justiça Fernando Krebs, tramita desde de setembro e está travado aguardando resposta da prefeitura ao ofício. O promotor pede que a administração municipal esclareça os motivos pelos quais não enviou à Câmara Municipal projeto de lei concedendo reajuste aos funcionários públicos, bem como informações sobre qual o percentual do orçamento que atualmente é comprometido pela folha de pagamento.

O travamento ocorre já que a gestão de Iris ainda não encaminhou ao Ministério Público de Goiás (MP-GO) esclarecimentos sobre o caso. A informação foi confirmada pela 57ª Promotoria de Justiça de Goiânia, responsável pelo processo.

A prefeitura, por meio da Secretaria de Finanças, chegou a solicitar em outubro do passado uma prorrogação do prazo, que inicialmente seria de 10 dias úteis, mas, três meses depois, até mesmo essa extensão já expirou.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ziro

A solução é simples, privatiza tudo e reduz a carga tributária apenas para manutenção de serviços públicos básicos de qualidade como educação, saúde e as forças armadas. A sociedade privada não suporta mais pagar tantos impostos, taxas e etc, entroca de péssimos serviços públicos oferecidos por tiranossauros.

Júnior

Péssimo exemplo de gestor!! Faz tudo à
moda antiga, mandando e desmandando, como se a justiça fosse ele próprio!