Para o relator da comissão, Humberto Aidar (MDB), o importante é que deputados receberão 100 justificativas

Humberto Aidar | Foto: Fábio Costa / Jornal Opção

Na lista de empresas notificadas pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Incentivos Fiscais, há repetições, o que evidencia que não se trata de 100 empresas, como divulgado por membros, mas de 100 CNPJs. Em contagem feita pelo Jornal Opção foi possível observar a presença de, na verdade, 93 empresas distintas.

Questionado pela reportagem, o relator, Humberto Aidar (MDB), disse: “O que importa é que os 100 maiores CNPJs receberam ou estão recebendo as notificações. Esperamos receber 100 justificativas”.

As repetições se dão no caso das empresas JBS, que aparece três vezes, Brenco, que aparece duas, Caramuru, que aparece quatro, e Louis Dreyfus, que se repete duas vezes. Aidar reforçou que as instituições listadas são as que mais receberam benefícios fiscais e terão que comprovar, no prazo de 20 dias, as contrapartidas realizadas. 

Segundo ele, o prazo contará a partir da notificação entregue, que tem ocorrido in loco diretamente com os representantes das empresas. Aqueles que não prestarem contas estarão sob suspeita e poderão ser convocados para prestar esclarecimentos, conforme o deputado. “Vamos enviar [que algo está errado] no relatório final ao Ministério Público”, finalizou.