Com medidas de contenção de gastos, Alego deve economizar mais de R$ 9 milhões em 2019

Ações lideradas pelo presidente da Casa, Lissauer Vieira (PSB), incluem criação do terceiro turno e nova licitação para locação de carros

Foto: Reprodução

Em busca de cortar custos e ampliar a economia do Poder Legislativo, o presidente da Alego, deputado Lissauer Viveira (PSB), vem implementando uma série de medidas de contenção de gastos do Parlamento goiano. Entre ações que envolve a criação do terceiro turno, a expectativa é que até o fim deste ano a Casa deva contabilizar economia superior a R$ 9 milhões.

A principal medida que propicia o prognóstico positivo é a adoção do terceiro turno. Com a proposta aprovada na Casa, não será mais necessário realizar pagamento de horas extras para servidores que participarem de ações promovidas pela Alego após às 18h. Com isso, a Assembleia deve economizar por volta de R$ 750 mil mensalmente.

 “Agora, são os diretores e chefes de departamento que organizam quem vai trabalhar em cada turno. O terceiro turno funciona das 16h às 22h e sempre que tiver alguma atividade na Casa após às 18h teremos servidores escalados para trabalhar sem gerar custos a mais para o Poder Legislativo”, explica Lissauer Vieira.

A segunda medida mais relevante nas contenções é a nova licitação de locações de veículos. O novo convênio deve registrar economia de R$ 250 mil.

“Estamos revisando todos os contratos e cortando despesas. A partir deste semestre já vamos formalizar a nova licitação do contrato de alugueis de veículos da Casa, o que vai gerar para o Parlamento uma economia de R$ 250 mil. Nossa ordem é reduzir custo e estamos trabalhando para isso”, finalizou o líder da Alego.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.