OAB vai negociar R$ 28 milhões devidos por advogados de Goiás

No Estado, inadimplência está em 33,5%, percentual muito acima do recomendado pelo Conselho Federal da OAB é de 20%. No ápice da pandemia, índice de devedores chegou a 44%

Com a pandemia, a questão das inadimplências, ou seja, o não pagamento de uma conta ou dívida, se agravou na Ordem dos Advogados do Brasil de Goiás (OAB-GO). Durante este período pandêmico, o percentual de inadimplência do quadro de inscritos da seccional chegou ao patamar de 44,07%. Hoje, está em 33,58%, mas ainda está longe do percentual de 20% recomendado pelo Conselho Federal da OAB (CFOAB). Para resolver este problema, Rafael Lara, o novo presidente a Ordem, pretende criar um programa de renegociação de dívida.

Atualmente, as dívidas de inadimplência da OAB-GO correspondem a R$ 28 milhões. Na Ordem, o volume da inadimplência é composto por títulos de anuidades, multas disciplinares e cheques devolvidos. É costume todos os anos acontecerem ações para renegociação de dívidas com o Conselho Seccional. Em 2020 e 2021, a Seccional concedeu até 90% de desconto para pagamento à vista de débitos sobre juros e multas de exercícios anteriores. Este ano, no entanto, o novo presidente da entidade pretende fazer o maior programa de renegociação de débitos da história.

“Queremos oferecer ainda mais facilidades para que o advogado resgate seus compromissos com a Ordem, reduzindo a inadimplência, um problema que se agravou com a pandemia”, afirmou o novo presidente. A princípio, o programa envolverá descontos sobre multas e juros, com parcelamentos em até 24 meses. Por ser um projeto que ainda entrará em discussão, não há previsão de quanto desses R$ 28 milhões a OAB-GO espera recuperar. Os advogados inadimplentes correm o risco de ficarem sujeitos a ter o acesso suspenso aos benefícios oferecidos pela seccional, pela Escola Superior de Advocacia de Goiás (ESA-GO) e Caixa de Assistência (Casag), além de serem negativados juntos ao Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), bem como sofrer ação judicial de cobrança do débito.

O novo refis da OAB será tratado nesta quarta-feira, 19, durante deliberação do Conselho Seccional, responsável pela aprovação ou não do projeto que será apresentado pela nova diretoria. Como o Jornal Opção noticiou em primeira mão, o grupo também analisa o perdão de R$ 1.540.963,85 em multas aplicadas em 6.829 advogados não foram às urnas deste ano, ocorridas no dia 19 de novembro. O Opção também mostrou com exclusividade que um dos principais projetos da nova presidência é a criação de incubadora de escritórios para estimular empreendedorismo entre advogados.

Lara e os novos dirigentes da OAB foram empossados na quinta-feira, 13, em solenidade no Centro de Cultura, Esporte e Lazer da Advocacia de Goiás (CEL), em Aparecida de Goiânia, prestigiada pelo governador Ronaldo Caiado (DEM), entre outras autoridades políticas e do poder judiciário. O novo grupo, eleito com 39,47% dos votos, estará no comando da entidade neste biênio.

5 respostas para “OAB vai negociar R$ 28 milhões devidos por advogados de Goiás”

  1. Avatar ziro disse:

    Acabei de receber a conta do sindicatão OAB. Até 11/02 desconto de 10%. É impagável.

  2. Avatar Maria auxiliadora dos santos de almeida disse:

    Pode me responder o que a antiga administração fez para que esse robô não chegasse a esse montante????? A OAB gasta mais do que recebe??? A mordomia dos diretores da OAB continuaram durante a pandemia???? Enfim acho que chegou a hora de colocarmos o pé no chão…

  3. Avatar Orcione Ferreira Guimarães disse:

    Como devo fazer para quitar minha dívida com a entidade pelo processo de renegociação.

  4. Avatar Lindomar Antônio Ferreira disse:

    Quem paga em dia fica prejudicado. Esse tipo de perdão é incentivo aos mais pagadores. O que precisa ser feito é a diminuição do valor da anuidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.