Com contratação de militares e aposentados, filas no INSS devem diminuir em seis meses

Cerca de 1,3 milhão de processos aguardam avaliação do Instituto há mais de 45 dias. Governo pretende ter reforço de 7 mil funcionários, incluindo militares e aposentados

Foto: UOL Economia

O secretário da Previdência, Rogério Marinho, estima seis meses – contatos a partir da efetivação das medidas que estão sendo tomadas para contratação de pessoal para reforçar o atendimento nas agências – é o prazo para uma redução significativa nas filas para concessão do benefício do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

Deverão ser contratados, a partir da publicação de Medida Provisória (MP), 7 mil funcionários, incluindo militares e aposentados. Parte será direcionada para o atendimento à população nas agências, mas somente poderá fazer os processos de concessão de benefícios os funcionários do INSS, incluindo os aposentados. Uma das dificuldades é realização de perícias médicas, pois em alguns lugares do país há falta de peritos, o que também deverá ser abrangido pela MP.

“As medidas estão sendo tomadas para regularizar o processo, para estabelecer um fluxo que seja confortável e dentro da lei, para atender, de forma adequada, o beneficiário. Desde o mês de agosto o estoque está diminuindo. Chegou, em janeiro, a 1,3 milhão de processos com mais de 45 dias. Mas todo mês está diminuindo um pouco. A velocidade dessa diminuição é que precisa ser melhorada. Por isso que estamos tomando essas medidas complementares”, disse Marinho. (Com informações da Agência Brasil)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.