Um médico que lecionava em uma faculdade de Inhumas, que fica a 47 km de Goiânia, foi demitido da instituição após ser agredido por um aluno. O caso ocorreu na última quarta-feira, 24.

O professor, que optou por não revelar sua identidade, alega ter sido alvo de difamação e ameaças por parte do estudante antes do incidente. Em uma tentativa de resolver a situação, ainda segundo ele, o docente convidou o jovem para uma conversa fora do ambiente acadêmico.

Durante a discussão, o professor conta também que o aluno perdeu o controle emocional e partiu para cima dele. Em um ato de legítima defesa, conforme o médico, reagiu desferindo um golpe que resultou na queda do agressor. Apesar disso, o acusado se reergueu e voltou a investir.

No boletim de ocorrência registrado pelo professor no dia anterior ao ocorrido, o médico revela que recebeu orientações de colegas para seguir os seguidores da clínica onde trabalhava nas redes sociais como uma estratégia de divulgação.

Entre os perfis seguidos, estava o de uma aluna do primeiro período de farmácia, que era casada com um aluno. Ele então ficou irritado com essa situação e acusou o professor de procurar o Instagram de sua esposa para segui-la.

Após registrar um boletim de ocorrência das ameaças, o professor apresentou o documento e evidências em forma de prints para a coordenação da faculdade. No entanto, a direção da instituição alegou que não poderia tomar nenhuma providência, uma vez que o incidente ocorreu fora do espaço escolar.

Posteriormente à briga, o médico foi convocado para uma reunião na coordenação e informado sobre sua demissão. Ele alega que se recusaram a ouvi-lo e ressalta que as imagens das câmeras de segurança da instituição podem esclarecer a realidade dos fatos.