Com aumento de casos suspeitos de Covid-19, dengue e influenza, Prefeitura de Trindade reestrutura atendimento na UPA

Embora casos não sejam graves grande procura por atendimentos na UPA do Setor Cristina levou à colocação de tendas para ampliação do espaço de triagem, aumento no número de médicos e de equipes de enfermagem a cada plantão

De uma média de 200 atendimentos por dia, antes de 22 de dezembro, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Dilson Alberto de Souza, no Setor Cristina, em Trindade, passou a ter quase 600 pessoas atendidas em 24 horas, na segunda-feira, 03. O aumento da procura é em vista ao crescimento de casos de Covid-19, dengue e influenza. Tendo em vista a necessidade, a Prefeitura de Trindade reestruturou o atendimento na UPA.

Como parte do projeto de reestruturação, a triagem e a testagem foram ampliadas com a instalação de tendas externas e o número de médicos passou de 4 para 6 por plantão. Já as equipes de enfermagem foram duplicadas. Desde terça-feira, 4, os pacientes fazem a testagem para o Covid-19 nas tendas com o resultado saindo ainda com o paciente nesses espaços. 

Os pacientes passam por consulta com um médico também do lado de fora da UPA, como forma de gerar agilidade e reduzir a circulação de pessoas que possam estar contaminadas com doenças respiratórias contagiosas. Nos casos em que é necessário ministrar medicação, isso ocorre em um corredor que faz a conexão entre as áreas externa e interna para evitar ao máximo que casos de menor urgência acessem o interior da unidade. Contudo, pacientes também estão sendo encaminhados para outros consultórios médicos dentro da UPA.

De acordo com o secretário de Saúde de Trindade, Rogério Taveira, para responder à alta na demanda, será necessário à Prefeitura rever também a testagem nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs). Até que as UBSs estejam testando, ele orienta as pessoas que estiverem com os sintomas da Covid-19 procurarem locais de testagem, agendando pelo aplicativo “Trindade com Você” ou no pronto-atendimento da UPA. Assim que o esquema de testagem nas UBSs estiver funcionando, estas pessoas devem procurar a unidade mais próxima de casa, deixando a UPA para os casos mais graves. Segundo ele, a expectativa é que ainda esta semana a testagem já seja realizada nas UBSs.

O secretário também afirmou que a vacina foi essencial para que os casos confirmados de Covid-19 tenham apresentado sintomas leves. “A vacina é uma arma na mão da população”, afirmou. Contudo, Taveira alertou que “estamos vivendo um surto de H2N3, aumento nos casos de Covid-19, a circulação da cepa Ômicron e a Dengue voltando. Protejam-se”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.