Com ameaça do teto de gastos, dólar supera R$5,70

Às 10h07, a moeda norte-americana subia 0,89%, cotada a R$ 5,7155. Na máxima do dia até o momento, chegou a R$ 5,7155

Dólar chega a R$ 5,71 | Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Em meio aos temores de piora do cenário fiscal do país o dólar é negociado superando os R$5,70 nesta sexta-feira, 22. A alta veio após as manobras do governo para driblar o teto de gastos e da debandada de secretários do Ministério da Economia.

Às 10h07, a moeda norte-americana subia 0,89%, cotada a R$ 5,7155. Na máxima do dia até o momento, chegou a R$ 5,7155, o que corresponde a uma alta de mais de 10% no acumulado do ano. Já a Bovespa opera em queda, na contramão dos mercados externos.

Na quinta-feira, o dólar fechou em alta de 1,92%, a R$ 5,6651 – maior cotação desde 14 de abril e a maior valorização diária da moeda desde 8 de setembro. Com o resultado, a moeda norte-americana passou a acumular avanço de 4,03% no mês e de 9,21% no ano.

Na noite desta quinta-feira, 21, a comissão especial criada na Câmara para analisar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios aprovou uma mudança no teto de gastos para viabilizar o Auxílio Brasil, programa social que deve substituir o Bolsa Família. O texto agora segue para o plenário.

A proposta de furar o teto para bancar o programa social repercutiu negativamente no mercado, elevando os temores de piora do quadro fiscal e de descontrole dos gastos públicos para financiar medidas vistas como populistas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.