Governo é considerado “ruim” ou “péssimo” por 7 em cada 10 moradores da região. Apenas 9%  aprovam administração petista

Dilma com o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), e o governador Marconi Perillo (PSDB): nem as parcerias no Estado salvam a popularidade do governo no Centro-Oeste | Foto: Roberto Stuckert Filho/ PR
Dilma com o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), e o governador Marconi Perillo (PSDB): nem as parcerias no Estado salvam a popularidade do governo na região | Foto: Roberto Stuckert Filho/ PR

A situação da presidente Dilma Rousseff (PT) só piora. Com inflação crescente, economia estagnada e escândalos de corrupção sem fim, o governo petista atinge novo recorde de rejeição: 65% dos brasileiros entrevistados pelo Instituto Datafolha desaprovam a atual administração.

[relacionadas artigos=”38732″]

No Centro-Oeste, o cenário é ainda pior para a presidente reeleita há menos de um ano. De acordo com a pesquisa, 7 em cada 10 moradores da região consideram o governo “ruim” ou “péssimo”. A avaliação é a pior de todas as regiões do Brasil. Aqui, apenas 9% da população dá avaliação positiva à presidente.

Pesquisa divulgada pela Folha de São Paulo na edição deste domingo (21/6), revela, ainda, que o mau desempenho da petista se dá em todas as regiões, classes sociais, níveis de escolaridade e idade. No Nordeste, tido como reduto do PT, 58% dos entrevistados reprovam Dilma, enquanto 14% se dizem satisfeitos — esta, inclusive, é a melhor avaliação dela.

Os resultados divulgados no final de junho são bem parecidos às marcas atingidas há dois meses. No último levantamento Datafolha, Dilma tinha 69% de reprovação no Centro-Oeste, ante 8% que consideravam o governo “bom” ou “ótimo”. Se considerada a margem de erro — que é de 2 pontos percentuais –, a (má) avaliação do governo do PT não mudou.

Segundo o Datafolha, a rejeição da presidente Dilma é a pior desde que Fernando Collor sofreu o impeachment, em 1992.

Veja os resultados por região:

Centro-Oeste
“Bom” ou “ótimo” – 9%
“Regular” – 21%
“Ruim” ou “péssimo” – 70%
Não sabe – 1%

Sudeste
“Bom” ou “ótimo” – 7%
“Regular” – 23%
“Ruim” ou “péssimo” – 69%
Não sabe – 0%

Sul
“Bom” ou “ótimo” – 11%
“Regular” – 25%
“Ruim” ou “péssimo” – 63%
Não sabe – 0%

Norte
“Bom” ou “ótimo” – 11%
“Regular” – 24%
“Ruim” ou “péssimo” – 63%
Não sabe – 2%

Nordeste
“Bom” ou “ótimo” – 14%
“Regular” – 27%
“Ruim” ou “péssimo” – 58%
Não sabe – 1%