Pedido alega que suspensão dos direitos políticos por três anos começou a contar em 2019, com o trânsito julgado

George Morais | Foto: Divulgação

A Coligação Trindade Mais Humana protocolou ação para que a candidatura de George Morais (PDT), a prefeito de Trindade, seja impugnada. O pedido, enviado nesta quarta-feira, 30, baseia-se no fato do candidato ter sido condenado com trânsito em julgado em 14 de maio de 2019.

“A suspensão de direitos políticos em ação de improbidade no processo n.º 18512-34.2009.8.09.0149 (200990185125) já transitada em julgado e os efeitos da suspensão só encerram em 14/05/2022, retirando-lhe a condição de elegibilidade prevista no art. 14, incs. II e V, da Constituição Federal”, explica o advogado Leonardo Batista, que representa a coligação Trindade Mais Humana.

O então prefeito foi teve as contas julgadas irregulares pelo Tribunal de Contas da União (TCU). George respondeu por irregularidades referentes a dois convênios firmados com a União: uma obra no aterro sanitário e a aquisição de unidade de saúde móvel, firmados entre 2001 e 2008.

A candidatura de Morais só pode ser indeferida depois de todo o trâmite legal, que inclui a apresentação de defesa do prefeito e possível pedido de recurso. O julgamento cabe à Justiça Eleitoral. A reportagem entrou em contato com George Morais mas não obteve retorno, o espaço permanece aberto para manifestações.