Cidadania e PV podem formar chapa em Goiânia

Virmondes Cruvinel e Cristiano Cunha são pré-candidatos à prefeitura de Goiânia pelas siglas, mas tratativas com os diretórios nacionais podem unificar candidaturas

Virmondes Cruvinel | Foto: Marcos Kennedy/Alego

Em entrevista ao Jornal Opção, o pré-candidato à prefeitura de Goiânia pelo Cidadania, o deputado estadual Virmondes Cruvinel, afirmou que continua negociando com partidos para formação de alianças antes da convenção partidária, que ocorre nesta quarta-feira, por videoconferência, a partir das 19h.

Entre as siglas com maior chance de formação de chapa, o parlamentar cita o PV, do também pré-candidato a prefeito, Cristiano Cunha. “Estamos com um diálogo muito próximo com o PV”, revelou. “Por orientação do diretório nacional, a recomendação é que a gente tenha diálogo com esses partidos que tem uma aliança nacional com o Cidadania.”

“Estamos nessa tratativa com possibilidade de uma aliança que seja interessante para seguir essa orientação nacional”, comentou Virmondes.

Cristiano Cunha | Foto: Reprodução

Procurado pelo Jornal Opção, Cristiano afirma que o diálogo com o Cidadania existe, mas acredita que uma aliança é improvável. “Muito difícil [a aliança com o Cidadania]. Apenas se houver uma orientação da nacional”, contou.

“Realmente conversamos na semana passada, mas sigo candidato. Muda apenas se vier ordem superior”, disse o pré-candidato. Cristiano Cunha revela ainda que, no momento, o partido está mais próximo de compor com Denes Pereira, do PRTB. “Com o PRTB, apenas se for para compor a vice. Mas a candidatura majoritária será do PV.”

Caso não consolide a aliança, o presidente do PV diz que o mais provável é que o partido lance uma chapa pura. Nesse caso, a vice deve ficar com Carlos Moreira, nome ligado a cultura em Goiãnia.

Renovação

De acordo com Virmondes, o Cidadania irá apresentar chapa completa em Goiânia, com 45 pré-candidatos à Câmara Municipal. “Com mente aberta e com essa ideia de renovação, nenhum vereador com mandato”, ressaltou o deputado.

“Vamos pregar essa ideia da renovação na prefeitura, mas também com a chapa de pré-candidatos a vereadores, inclusive com pessoas que vieram de movimentos cívicos como o Acredito, Renova BR… com essa ideia de participação mais efetiva dos movimentos cívicos nessa eleição em Goiânia”, pontuou.

Sem diálogo

Segundo o parlamentar, qualquer conversação com o PSD de Vanderlan Cardoso está descartada. “Até porque em um acordo feito com o governador [Ronaldo Caiado], a indicação do vice será do DEM. É o que está definido e eles devem anunciar isso ainda hoje”, contou.

“Da nossa parte, está totalmente descartada. Faremos candidatura própria e estamos abertos a dialogar come eles em um segundo turno”, projeta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.