Chile faz mix de vacinas e aplica a 1ª dose da AstraZeneca e 2ª da Pfizer

A mistura vem sendo discutida depois que alguns países deixaram de aplicar a vacina da AstraZeneca por atrasos na entrega ou por reações adversas

Vacinação contra Covid-19 | Foto: reprodução

Desde a última segunda-feira, 21, o Chile começou a aplicar um “mix de vacinas” contra a Covid-19 na população. O país tem utilizado o imunizante da Pfizer/BioNTech como 2ª dose em homens com menos de 45 anos que receberam a 1ª aplicação da vacina AstraZeneca.

O país estava com a imunização pela AstraZeneca suspensa desde o início de junho, depois da notificação de um caso de trombose e trombocitopenia em um homem de 31 anos. Um estudo espanhol apontou que é “altamente seguro e eficaz” ministrar uma dose da vacina da Pfizer/BioNTech em pessoas que já receberam uma 1ª dose do imunizante da AstraZeneca/Oxford.

O ‘mix’  já é uma questão de debate depois que países, como Coreia do Sul, Canadá e Espanha, deixaram de aplicar a vacina da AstraZeneca por atrasos na entrega ou por reações adversas.

*Com informações do Poder 360

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.