Chega a Goiânia FemiTaxi, serviço de transporte só para mulheres

Aplicativo para Android e iOS começa a funcionar na próxima quarta-feira (9/8) e já tem 80 motoristas cadastradas

Serviço foi criado por um norte-americano depois de ouvir reclamações de amigas sobre o serviço de taxistas homens | Foto: Divulgação

Começa a funcionar na próxima quarta-feira (9/8) em Goiânia um aplicativo de transporte de passageiros totalmente voltado para o público feminino. O FemiTaxi funciona como outras plataformas como a Uber, mas a diferença é que só há taxistas e motoristas mulheres cadastradas e, para usar o serviço, a regra é a mesma.

O aplicativo já está disponível para download tanto para motoristas quanto para passageiras (nas plataformas iOS e Android) e, segundo a empresa, já são 80 profissionais cadastradas na capital. Para dirigir na plataforma, é preciso apresentar documentos de praxe, como o do carro, CNH, RG e CPF. Em seguida, a equipe do FemiTaxi entra em contato para uma entrevista presencial e vistoria do veículo.

Apesar de chegar agora a Goiás, o aplicativo já existe em outras cidades, como Belo Horizonte (MG), São Paulo (SP), Campinas (SP), Santos (SP) e Rio de Janeiro (RJ). Ele foi criado pelo empresário Charles-Henry Calfat, que pensou o serviço depois de ouvir várias amigas reclamarem do serviço de taxistas homens.

A previsão da empresa é de que, nos primeiros dias de funcionamento, o tempo de chegada dos veículos varie de cinco a dez minutos. O pagamento da corrida é feito em dinheiro ou pelo cartão de crédito. Até o fim do ano, afirma Cherles-Henry, o serviço deve chegar a 17 cidades.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.