Charlie Hebdo volta a causar polêmica com capa sobre atentado em Barcelona

Jornal francês foi acusado de confundir islamismo com terrorismo na charge que abre sua nova edição

Jornal coleciona capas polêmicas | Foto: Reprodução

O jornal satírico francês Charlie Hebdo, conhecido mundialmente depois de ser alvo de um atentado terrorista, causou polêmica novamente com uma capa sobre o Islã. A charge foi feita após o ataque em Barcelona, na semana passada.

A imagem mostra uma van correndo depois de atropelar duas pessoas, que estão mortas no chão. Completam a capa os dizeres: “Islã, religião de paz… eterna”. Depois da liberação da nova edição, nesta quarta-feira (23/8), eles foram acusados de confundir uma religião inteira com o terrorismo.

Atentado

15 pessoas acabaram mortas em Barcelona depois que Younes Abouyaawoub, identificado como o autor do ataque, investiu contra pedestres no meio da rua. Neste primeiro momento, morreram 13 pessoas. Outras duas foram assassinadas depois, quando ele fugia do local do atentado.

O primeiro, Pau Pérez, de 34 anos, foi esfaqueado e morto quando Younes roubou seu carro para fugir e outra espanhola morreu em novo atropelamento na cidade de Cambrils.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

ADALBERTO DE QUEIROZ

Karl Kraus precisava sair de sua (dele) Paz eterna e vir ao nosso mundo em que a verdade dói tanto e o Papa não admite: “O Islã é uma religião do ódio” – se estivesse só no Alcorão, ainda ia, mas este ódio ganha a rua, atinge os prédios mais altos da cidade mais desejada (a maçã), para as praças, as pontes dos lugares em que os maometanos têm maior ressentimento. O(a) repórter(a) que me desculpe mas verdade não é fobia. Paz e Bem!