CEI das Pastinhas ouve mais dois empresários nesta segunda

Comissão de investigação se reunirá com Eduardo de Paula Schmid e Ladjane Davi de Freitas. da Tenda Construtora

Vereadores durante reunião da CEI das Pastinhas | Foto: Marcello Dantas

Vereadores durante reunião da CEI das Pastinhas | Foto: Marcello Dantas

A Comissão Especial de Investigação (CEI) das Pastas Vazias ouve na próxima segunda-feira (23/11) mais dois depoimentos.

Foram convocados o empresário Eduardo de Paula Schmid e a representante da Tenda Construtora S/A Ladjane Davi de Freitas. A reunião começa às 9 horas na sala de comissões da Câmara Municipal de Goiânia. 

Nesta semana, a CEI das Pastinhas pediu investigação ao Ministério Público e à Polícia Civil da conduta dos fiscais da prefeitura Wilmar Batista de Morais e Jaime Emílio Lopes Dias, que atestaram início de obra em áreas onde os vereadores só encontraram entulho e mato.

A prática foi identificada em quatro terrenos no Jardim Goiás e em um no Jardim Atlântico. Nos laudos, os fiscais atestam que as obras estavam “em fase de vigas baldrames, atendendo ao artigo 157 da Lei Complementar nº 177, de 09/01/2008”.

Engenheiros da Câmara Municipal, que acompanharam diligências de vereadores, atestaram que não foi executada a fundação, exigência básica para caracterizar início de obra. Segundo o artigo 157 do Código de Obras do Município, é necessário concluir toda a perfuração e concretagem até o chamado bloco de transição ou vigas baldrames.

“Ficou claro para nós que os laudos foram falsificados e é fundamental saber os motivos. É preciso apurar a prática de crimes de falsidade ideológica e improbidade administrativa e investigar se houve corrupção. Os fiscais falsificaram laudos e é importante saber os motivos”, sustenta o presidente da CEI, Elias Vaz.

A representação, assinada por Elias, Geovani Antônio (PSDB) e Paulo Magalhães (SD), também inclui os nomes dos empresários responsáveis pelas áreas beneficiadas. Os quatro terrenos no Jardim Goiás pertencem a Lourival Louza Júnior, do Grupo Flamboyant. Já os alvarás de construção foram emitidos em nome do ex-sócio dele, Dener Justino, da Opus Incorporadora.

Consta ainda na representação Alcyr Mendonça Júnior, proprietário de área no Jardim Atlântico onde o fiscal da prefeitura também atestou início de obra, apesar de a construção nunca ter começado.

A CEI das Pastinhas já ouviu nove empresários e vários funcionários da prefeitura

Deixe um comentário