CCJ deve zerar expansão urbana prevista na revisão do Plano Diretor de Goiânia

“Estudos técnicos mostram que não há necessidade de uma expansão territorial”, diz relatora do processo

Foto: Reprodução

A reportagem do Jornal Opção conversou com diversos parlamentares da Câmara Municipal de Goiânia, na manhã desta quinta-feira, 31, que revelaram parte do destino do projeto de revisão do Plano Diretor de Goiânia, em tramitação no Legislativo Municipal.

De acordo com a relatora da matéria, Dra. Cristina (PSDB), a expansão urbana, por exemplo, poderá ser zerada pelo colegiado. “Estudos técnicos mostram que não há necessidade de uma expansão territorial. A tendência é de que este seja um dos apontamentos da CCJ”, revelou.

Nos bastidores, outros parlamentares também comentaram o assunto. Um deles chegou a garantir que essa decisão “já está tomada”.

Críticas

Já o vereador Andrey Azeredo (MDB) teme que a revisão do Plano tenha o mesmo destino do Código Tributário — que não andou na Casa. “O que estamos vendo é um desvirtuamento das competências da Comissão que podem desvirtuar todo o processo e fazer com que esse código [projeto], que a meu ver é a carta de prosperidade de Goiânia e um dos mais importantes dessa legislatura, possa ser retirado [de pauta] diante da bagunça”, desabafou.

Cristina, por sua vez, justificou a quantidade de emendas apresentadas pelos parlamentares durante as reuniões: “O projeto, infelizmente, apesar de mais de dois anos em produção, nos chegou com muitos erros. [Alguns deles] atingindo frontalmente esta Casa. Infelizmente são muitas emendas, pois existem muitos erros a serem corrigidos e reparados pelo Legislativo”, explicou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.