Caso Matrinchã: Delegado afirma que não vai se manifestar até o fim das investigações

Kleber Toledo, titular da DEIC, não confirmou e não negou o envolvimento do secretário Hélio Soyer na morte do prefeito Daniel Antônio e da esposa, Elizete Bruno

Delegado Kleber Toledo quer manter o sigilo para preservar as investigações | Foto: Laura Machado

Delegado Kleber Toledo quer manter o sigilo para preservar as investigações | Foto: Laura Machado

Em entrevista coletiva realizada na manhã desta quarta-feira (12/8), o delegado Kleber Toledo, titular da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC), afirmou que não vai se manifestar sobre o assassinato do prefeito de Matrinchã, Daniel Antônio de Souza (PTB), e de sua esposa, Elizete Bruno de Bastos, até o fim das investigações.

“A polícia civil tem o dever legal de manter o sigilo necessário para as investigações e é isso que nós vamos fazer. Enquanto nós não tivermos o resultado final do que realmente aconteceu nós não vamos nos manifestar”, defendeu o delegado.

Quanto às informações de que o secretário de Finanças do município, Hélio Alves Soyer, teria confessado participação no assassinato do prefeito, o delegado não confirmou, mas também não negou. Kleber afirmou que essa é uma investigação complexa e que ainda não há prazo para o final das investigações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.