Cármen Lúcia e Marco Aurélio votam a favor da realização da Copa América

Eles afirmam que não cabe a eles decidir sobre a realização do evento.

Gabriella Oliveira, especial para o Jornal Opção

Durante esta quinta-feira (10) até às 23h59 estará acontecendo uma sessão extraordinária no plenário virtual para decidir se a Copa América será mantida e realizada no Brasil.

Ao manifestar seu voto rejeitando a ação do PSB contra a realização da Copa América, a ministra do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, se pronunciou alegando que cabem aos governadores de cada estado decidirem a realização do evento ou não. Ainda afirmou que o presidente Jair Bolsonaro pode no máximo apoiar a Copa América, mas que os governadores poderiam ir contra e não permitir a realização do evento em seus territórios. Ela também ressaltou que posteriormente poderão ser penalizados os governos que descumprirem com alguma norma dos cuidados com a pandemia durante o evento esportivo.

“Se nenhum dos gestores estaduais autorizar, por exemplo, a realização de jogos de um campeonato em seu espaço de autonomia, não poderá se sobrepor ordem de qualquer natureza, nem administrativa, caso do Presidente da República, menos ainda de entidade desportiva, que é particular e negocia jogos, condições, regulamentos, etc., em matéria que a Constituição da República exclui até mesmo da competência do Poder Judiciário “, afirmou Cármen Lúcia.

O decano Marco Aurélio Mello participou da sessão e se pronunciou dizendo que não cabe ao Supremo a decisão de realização ou não da Copa América. Segundo ele, “Definir-se a realização, ou não, de evento no Brasil não se situa nas atribuições do Supremo”.

Desde que foi anunciada que a Copa América seria realizada no Brasil muito tem se falado do agravamento da situação da Covid-19. Contudo, até o presente momento o evento irá se concretizar e terá início no domingo (13) ás 16h e passará por vários Estados brasileiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.