Cármen Lúcia diz que pretende se aposentar em 2018

Ministra presidente do Supremo Tribunal Federal afirmou que pensa em deixar a Corte já no início do ano, antes de completar seu mandato 

Carmén Lúcia é presidente do STF e do Conselho Nacional de Justiça | Foto: Gláucio Dettmar / Agência CNJ

A ministra e presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, manifestou nesta segunda-feira (20/3) que pretende se aposentar da Corte sem completar seu mandato na presidência, já no início de 2018. Segundo publicação do jornal Estado de S. Paulo, Cármen Lúcia pretende voltar a dar aula na Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Minas Gerais, em Belo Horizonte.

“Estou com saudade dos meus meninos”, disse a ministra, em referência a seus alunos, durante pronunciamento na solenidade de aula inaugural da Faculdade Mineira de Direito, da qual é professora licenciada.

Carmén Lúcia assumiu a presidência do STF em setembro do ano passado, para um mandato de dois anos. Ela acumula também a presidência do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Natural de Montes Claros (MG), Carmén Lúcia tem 62 anos e está no STF desde 2006, por indicação do ex-presidente Lula (PT). Na linha de sucessão do Supremo, o próximo ministro a ocupar a presidência deve ser o atual vice-presidente, Dias Toffoli.

1 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

MARCIEL SOARES LEITE

Eu acho que deveria ter concurso (e não escolhidos pelo Presidente da República) para Ministros do Supremo, para que nenhum deles julguem a favor de causas próprias e do partido (Presidente) que o empossou.

Yesno

Diante da polarização a favor e contra a prisão em 2ª instância e a saída de Carmen Lúcia, o fiel da balança pode se inclinar a favor da soltura de Lula, dependendo de quem será o novo ministro.